www.BairrodasLaranjeiras.com.br
ANUNCIE AQUI  |  INFORMATIVO  |  CONTATO



A Arte Zen
Detalhes
Gastronomia
Notícias do bairro
Peripatos






Matérias publicadas de 2005 à 2007 sobre:
Bairro
Cultura
Gente



APOIOS E SIMPATIAS
Clique nas imagens e saiba mais sobre cada um deles



-----------------------------------------------------------------


-----------------------------------------------------------------
-----------------------------------------------------------------



-----------------------------------------------------------------
-----------------------------------------------------------------


-----------------------------------------------------------------

-----------------------------------------------------------------


-----------------------------------------------------------------
-----------------------------------------------------------------



-----------------------------------------------------------------
-----------------------------------------------------------------


-----------------------------------------------------------------

/Notícias do Bairro

O Globo - RIO - 04/11/2007

Fotos de Márcia FolettoPlanos para um novo Cosme Velho, com ou sem acesso ao Rebouças

Projeto de revitalização do bairro já está sendo estudado pela prefeitura

Paula Autran

Fim de linha até a inauguração do Rebouças, em 1967, e bairro de passagem desde então, o Cosme Velho agora é o centro de uma polêmica que gera reflexos em toda a cidade. A luz, no caso, vem do fim definitivo ou não do acesso que liga a região ao túnel e que está fechado desde o desmoronamento de terra que causou a interdição do Rebouças por uma semana. A princípio, a alça de descida para o Cosme Velho deve ser liberada em duas ou três semanas, mas a de subida pode ficar até seis meses inacessível, porque passa bem embaixo de onde está sendo feita a obra de contenção da encosta. Tempo suficiente para se discutir e avaliar uma série de propostas para revitalizar a região de passado bucólico, onde viveu o escritor Machado de Assis.

Além de estudar o fecha-ou-não-fecha definitivo do acesso, a prefeitura também está analisando um projeto da Azevedo Agência de Arquitetura para o Cosme Velho. Orçada em R$ 3 milhões, a proposta é criar o Corredor Cultural do Cosme Velho - que já tem um grande potencial turístico, por causa do Corcovado - estimulando a visitação de locais como a Bica da Rainha, o Museu Internacional de Arte Naïf e a Casa de Austregésilo de Athayde, assim como a geração de trabalho e renda. No pacote, estão a revitalização da Praça São Judas Tadeu e a transformação do terminal de ônibus do Cosme Velho num centro comercial. O projeto prevê ainda a criação de uma praça sob o Viaduto José de Alencar (o do Rebouças) e a integração dos largos do Boticário e Professor Silva Melo, valorizando o Solar dos Abacaxis.

Estacionamento com 130 vagas e centro gastronômico

O projeto já estava em estudo desde agosto no Instituto Pereira Passos (IPP) e será apresentado este mês pelo presidente do órgão, Sérgio Besserman, ao prefeito Cesar Maia, para que ele decida se vai executá-lo ou não. Mas, diante dos fatos ocorridos no Rebouças, um dos arquitetos autores do trabalho, o ex-secretário de Projeto Urbano de Nova Iguaçu Rodrigo Azevedo, conta que enviou sua proposta diretamente ao prefeito. O assunto também já foi levado por ele ao secretário estadual de Transportes, Júlio Lopes.

- Sem o Rebouças, renascem dois bairros, Cosme Velho e Laranjeiras, com crianças na rua, bicicletas, menos barulho e poluição. Se aprovar o projeto, o prefeito adota um conceito urbano de vanguarda: transforma o Cosme Velho num bairro ambientalmente sustentável, podendo certificá-lo no US Green Building Council, nos Estados Unidos, como ecologicamente correto, que faz bem à saúde de moradores e de toda a cidade - defende Rodrigo, uma das aproximadamente sete mil pessoas que vivem na região (fora os cerca de dez mil moradores de comunidades carentes do entorno, que também circulam por ali). - Mas o projeto é viável com o túnel fechado ou não.

A parte mais complicada do Corredor Cultural do Cosme Velho é a viabilização do novo terminal de ônibus, que passaria a receber menos linhas (o que seria facilitado com o fechamento do Rebouças). O terminal teria espaço para 18 coletivos, incluindo os de turismo, no térreo. No primeiro piso, haveria um estacionamento com 130 vagas para carros e, no segundo, lojas e um centro gastronômico para atender não apenas os moradores, mas também os 600 mil turistas que visitam anualmente o Corcovado, sem estender passeio às ruas do bairro. Pela proposta, o investimento seria privado e se daria através de uma concessão da área, que é municipal, por período a ser determinado.

O presidente da Associação de Moradores do Cosme Velho, Alceu Júnior, apóia o projeto de revitalização. Mas, antes de decidir que posição tomar em relação ao fechamento do acesso ao Rebouças, reúne-se amanhã com representantes das associações de Laranjeiras (Amal) e do Flamengo (Flama). A idéia é fazer um plebiscito para ouvir os moradores dos três bairros.

- Nem na minha própria casa há um consenso. Para quem vai para o Centro, é um bom negócio fechar. Mas e na hora de ir para a praia, por exemplo? Por isso, queremos ouvir os moradores. Não somos uma ilha. Vamos seguir o que a maioria pensa. Até o poder público achou interessante o plebiscito - explica Alceu.

Fechamento de acesso é discutido desde 1979

O subsecretário municipal de transportes, Dalny Sucasas, confirma:

- Há dois ou três anos, quando adotamos o mesmo modelo de fechamento na alça que ligava a Lagoa-Barra à Marques de São Vicente, na Gávea, as pessoas diziam que seria um caos. E não foi. Mas cada caso é um caso. Estamos aproveitando a situação do Rebouças para estudar a acessibilidade da região como um todo. Pode-se criar acessos pelas ruas Estrela e Alice. Tudo tem que ser pensado. E o plebiscito pode ajudar.

A discussão sobre as vantagens e desvantagens do isolamento do Cosme Velho é antiga, segundo o arquiteto e historiador Nireu Cavalcanti.

- Quando a Associação de Moradores do Cosme Velho foi fundada, em outubro de 1979, fui o primeiro presidente. E já naquela época tive que administrar exatamente esse conflito. Enquanto alguns moradores defendiam o fechamento do entroncamento, que foi construído para ser provisório, outros reclamavam que a medida atrapalharia o caminho para a praia - relembra ele, que vive na região há 40 anos. - O Rebouças nasceu numa época em que o governo incentivava a construção de highways . Essa saída para o Cosme Velho é uma contradição: como uma linha expressa pode ter uma ligação intermediária?

Nireu conta que nos tempos de Machado de Assis - no fim do século XIX - a Rua Cosme Velho era uma lindíssima alameda arborizada, com o Rio Carioca correndo a céu aberto, protegido por muretas e cercado por bancos. A região era de chácaras. Na capelinha de uma delas aconteceu o casamento de Machado, que alugou um chalé ali perto para viver com a mulher. A vida bucólica do bairro começou a mudar em 1908, quando o então prefeito e morador de Laranjeiras Pereira Passos mandou canalizar o Rio Carioca e cortar as árvores de uma das margens. Depois da inauguração do Rebouças, em 1967, o Cosme Velho ficou ainda mais longe do passado.


-----------------------------------------------------------------------
Fotos de Márcia Foletto

Legendas:
Enquanto o acesso ao túnel não é aberto, moradores aproveitam o caminho praticamente livre para passeios de bicicleta na Rua Cosme Velho

Crianças brincam na rua: cenário de cidade pequena no tradicional bairro de passagem e trânsito pesado

Projeto de um prédio com estacionamento e centro comercial no lugar do atual terminal de ônibus.



NOTÍCIAS
publicadas em:

------------------------
2016
------------------------
2015
------------------------
2014
------------------------
2013
------------------------
2012
------------------------
2011
------------------------
2010
------------------------
2009
------------------------
2008
------------------------
2007
------------------------
2006
------------------------
2005
------------------------





PATROCINADORES
Clique e saiba mais sobre eles












REDES SOCIAIS








FOTOS DO BAIRRO



Clique na foto...





© 2005 - 2019 Isabel Vidal
Todos os direitos reservados



Variedades