www.BairrodasLaranjeiras.com.br
ANUNCIE AQUI  |  INFORMATIVO  |  CONTATO
Projetos


AMAL
Notícias

AMAL - Associação de Amigos e Moradores de Laranjeiras
Rua Pinheiro Machado, 31/2° andar Laranjeiras
Tels.: 4105-0038
(18h às 21h)
http://amal.org.br/

Folha da Laranjeira Jornal da Associação
205 / 207 / 208 / 209 / 210 / 211 / 212 / 213 / 214 / 215 / 216 / 217 / 218 / 219 / 220 / 221 / 222 / 223 / 224


APOIOS E SIMPATIAS
Clique nas imagens e saiba mais sobre cada um deles



-----------------------------------------------------------------


-----------------------------------------------------------------
-----------------------------------------------------------------



-----------------------------------------------------------------
-----------------------------------------------------------------


-----------------------------------------------------------------


-----------------------------------------------------------------
-----------------------------------------------------------------



-----------------------------------------------------------------
-----------------------------------------------------------------


-----------------------------------------------------------------


Informativo da Assoc. de Moradores e Amigos de Laranjeiras - AMAL
Ano XVIII | nº 223 | Janeiro 2008



MACRO & MICRO

Por Gilson Nazareth*

Carnaval em Laranjeiras 2008


Hoje, somos tidos como o bairro campeão em número de blocos.

Não só nisto somos campeões: somos, também, o bairro com o maior percentual de idosos da cidade. Em número Copacabana, muito maior, nos bate mas não na percentagem.

Até poucos anos era muito difícil uma licença para qualquer manifestação na rua. Pedimos licença para se dizer poesia, aos sábados pela manhã, junto a uma banca de jornal e nos foi negada, pois seria perturbação do sagrado repouso de fim de semana. Pedimos, mais adiante, licença para colocar um coral natalino na praça Del Prete e nos foi negado: iríamos invadir a privacidade e alguns moradores poderiam não ser cristãos, em tempo o evento terminaria às 22h, do dia 24 de dezembro.

Depois tudo mudou: houve a instrumentalização da máquina pública. Para que a instrumentalização da máquina pública seja mantida são necessários votos.

Tínhamos, até então, nossos poucos e tradicionais blocos. Havia terminado o “Cardosão” devido as reclamações contra seus ensaios na quadra do alto da Cardoso Junior...

O bairro passou a ter licenças excepcionais para ensaios: duração ilimitada, decibéis muito acima do permitido, venda abusiva de bebidas e outras milongas e permissões em espaços nos quais não caberia o ensaio de uma banda de cidadezinha de interior; o trânsito tornou-se congestionado durante o período de ensaios.

Do nada, apareceram blocos novos compostos por moradores de outros bairros.

Mesmo morando, há décadas, em Laranjeiras, percorro os blocos sem reconhecer pessoa.

Conduções despejam gente aos magotes, vendedores ambulantes lotam ruas e calçadas. No fim do ensaio o bairro está uma lixeira e como tal permanece.

Na primeira curva da Cardoso Junior, debaixo do sol da tarde, foliões movidos, sabe lá por que estimulantes, transavam na calçada. A vizinhança teve que chamar a polícia.

Adolescentes estão sendo proibidos de sair à rua nos fins de semana: as brigas nas calçadas passaram a ser uma constante.

Os mais idosos são obrigados a passar os fins de semana em casa de parentes, fora do bairro. Quem trabalha a semana inteira não pode repousar, mesmo depois das 22h.

As autoridades desconhecem que toda, e qualquer, população é sempre um fato plural onde todos têm que ser respeitados e contemplados.

Mas... era Carnaval em Laranjeiras.

-----------------------------------------------------------------------
* Gilson Nazareth é Mestre em Educação pelo IESAE - FGV e Doutor em Comunicação e Cultura pela ECO - UFRJ