www.BairrodasLaranjeiras.com.br
ANUNCIE AQUI  |  INFORMATIVO  |  CONTATO

HOME Notícias semanais

CULTURA E TURISMO

ENDEREÇOS NO BAIRRO
Atividades físicas
Bares e Restaurantes
Cafés, Lanches e Sucos
Comércio e Serviços
Estabelecim/ de Ensino
Hospitais e Clínicas

FESTAS E EVENTOS

MATÉRIAS E NOTÍCIAS

MURAL DO BAIRRO

TRABALHOS SOCIAIS E
ASSOCIAÇÕES


UTILIDADE PÚBLICA

VARIEDADES
Anuncie no Bairro
Contato do Bairro
Blog do Bairro
Detalhes do Bairro
Fotos do Bairro
Informativo do Bairro
Twitter do Bairro



Capa
Onde encontrar
Expediente




Flora Soleto: uma artistas sempre em busca de renovação


Para os romanos seu nome significa deusa das flores e da primavera. Para nós, seu nome é sinônimo de beleza e coragem. Assim como as flores possuem inúmeras combinações de cores, as telas pintadas pela artista plástica Flora Soleto exibem cores vibrantes e alegres. Mas como bem diz a artista, nem sempre o que sorri está realmente sorrindo. A alegria expressa em traços e tintas contrastam com sua postura discreta e reservada com que leva a vida.

Nascida na Bolívia, Flora veio para o Brasil aos seis anos. Da terra natal ela diz não trazer nenhuma influência artística, apenas a saudade dos pais que não teve oportunidade de conhecer. Elogiada e premiada por seu trabalho, a maior realização de Flora não veio por meio dos lápis e pincéis. É a sua filha Thaís Soleto, sua “maior obra viva”.

Folha da Laranjeira: Muito se discute sobre o que é arte. Existe arte boa e arte ruim?
Flora Soleto: Definitivamente não. A partir do momento que a pessoa se propõe a comunicar com o público não dá para dizer se isso é bom ou ruim. Existe o gosto de cada um.

FL: Como você vê o cenário artístico atual?
FS: Acho que hoje tem um movimento artístico interessante. Há alguns anos o circuito era muito fechado. Os artistas foram mais em direção ao povo e o povo passou a se manifestar. Eu pertencia a esse círculo fechado, a essa elite, e agora vejo esse movimento popular. A Amal tem sido um centro de abertura cultural muito importante. Ela me despiu de toda vaidade artística e reconstruiu minha personalidade.

FL: Você é uma artista que está sempre produzindo e reinventado o seu trabalho com novas técnicas. Além disso você também é professora de pintura. Arte se ensina ou é dom?
FS: Para fazer arte basta ter boa vontade e persistência. Não existe o erro. Existe a vontade de fazer. O importante é a pessoa fazer da melhor forma possível e como ele vê. Depois o professor vai aplicando as técnicas.

FL: Qual a diferença você faz entre pintor e artista plástico?
FS: Eu costumo dizer que ser pintora é uma coisa e ser artista é outra. Todo mundo pode ser pintor. O artista é um experiência mais sui generis. A arte se concretiza quando se chega ao público e provoca respostas. Eu hoje posso dizer que sou uma artista plástica.

Telefone de contato: (21) 2558 8736





PATROCINADORES
Clique e saiba mais sobre eles












REDES SOCIAIS








FOTOS DO BAIRRO



Clique na foto...





© 2005 - 2019 Isabel Vidal
Todos os direitos reservados



Jornal da AMAL
ano 26 - nº 213
julho-agosto/06